YouTube

Artigos Recentes

Mercúrio é o planeta mais quente do Sistema Solar?



          Diferente do que a maioria pensa, o planeta Mercúrio, mesmo sendo o mais próximo do Sol, não é o que possui a superfície mais quente do sistema Solar! Quem vence ele na disputa termal é Vênus, o segundo planeta mais próximo da nossa estrela!

Distância de ambos os planetas até o Sol; mesmo Vênus estando duas vezes mais afastado, ele ainda vence a disputa de maior temperatura gerada na sua superfície

          A explicação para isso é que Vênus possui uma atmosfera muito mais densa do que Mercúrio, composta, majoritariamente, por gás carbônico, seguido pelo dióxido de enxofre e pelo ácido sulfúrico (1) ( sim, um inferno!). Na verdade, a atmosfera de Vênus possui 93 vezes mais massa que a atmosfera da Terra e uma pressão atmosférica 92 vezes maior (peso que a atmosfera exerce sobre determinado corpo nela inserido). Com isso, como todos conhecem bem, a alta quantidade de gás carbônico e o dióxido de enxofre, sendo estes gases do efeito estufa, prendem bastante calor que chega do Sol, fazendo com que as temperaturas na superfície veneziana alcancem impressionantes 462°C! Já Mercúrio, possuindo uma fina e pouco densa atmosfera, não consegue prender muito bem a imensa quantidade de energia que chega do Sol até ele. Assim, as temperaturas na superfície desse planeta não passam dos 420°C (só, né...).

          Analisando nesse ângulo, o planeta Vênus é o que possui o maior efeito estufa do nosso Sistema Solar. Ah, e para vocês terem uma ideia do quão importante é o efeito estufa para manter a temperatura de um planeta estável, Mercúrio, durante a noite, chega a registrar quedas altíssimas de temperatura, indo de 420°C para -220°C ( sim, NEGATIVOS!) em alguns pontos do planeta, mesmo estando tão perto do Sol. Sua atmosfera não possui gases estufas em quantidades mínimas para segurar o calor recebido durante o dia. Já em Vênus, as temperaturas na sua superfície variam muito pouco, seja dia, seja de noite, seja nos polos, seja no equador, ficando em torno dos 460°C, tamanha é a força do efeito estufa. Lá, veríamos a temperatura cair e sofrer variações bruscas somente com o aumento da altitude, algo naturalmente esperado, já que existirá uma progressiva rarefação do ar.

- Continua após o anúncio -



         Sim, o efeito estufa é mais do que importante para a manutenção da vida na Terra, por permitir uma média razoável de temperatura durante o dia e a noite, principalmente em nosso planeta, bem mais afastado do Sol. O problema é quando existe um excesso dele (Vênus é o que o diga!...), como vem ocorrendo hoje.

(1) Na verdade, o que existe lá é o sulfato de hidrogênio. Essa substância só se transforma em ´ácido sulfúrico´, quando está em presença de água. E isso é válido para todos os ´ácidos clássicos´.

ATUALIZAÇÃO (04/11/16): E um recente estudo publicado na Nature Geoscience mostrou que Mercúrio é um planeta tectonicamente ativo, assim como a Terra. Segundo os dados analisados pelo estudo, pequenas fraturas em sua superfície comprovam isso, onde elas demonstram ser jovens demais para sobreviverem visíveis sob o constante bombardeio de asteroides e meteoroides em sua superfície. Consequentemente, é mais do que plausível que foram produzidas por atividades tectônicas recentes.

Antes, nosso planeta era tido como o único no Sistema Solar com atividade tectônica. Agora, Mercúrio entra na lista, na qual sua atividade tectônica está em um processo concomitante com o resfriamento e contração do planeta. (Ref.8)


Artigos relacionados:
REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. https://www.weather.gov/fsd/venus 
  2. http://www.nasa.gov/audience/forstudents/5-8/features/F_The_Planet_Venus_5-8.html
  3. http://www.nasa.gov/audience/forstudents/5-8/features/nasa-knows/what-is-planet-mercury-58.html 
  4. http://www.esa.int/Our_Activities/Space_Science/Venus_Express/The_unexpected_temperature_profile_of_Venus_s_atmosphere
  5. http://www.astronomersgroup.org/newsletter/documents/2014-venus-greenhouse.pdf 
  6. http://www.nature.com/nature/journal/v277/n5697/abs/277546a0.html
  7. http://www.nasa.gov/feature/the-incredible-shrinking-mercury-is-active-after-all