YouTube

Artigos Recentes

Cãibras por esforço físico ocorrem devido à desidratação e perda de sais minerais?



         As cãibras musculares associadas com os exercícios físicos são fortes, involuntárias e dolorosas contrações no músculo esquelético que podem atingir o indivíduo durante ou após as atividades físicas. Por ainda ser incerto os mecanismos fisiológicos desses eventos musculares, aliado com uma deficiência de estudos voltados para o assunto nas décadas passadas, diversos mitos surgiram até mesmo entre os profissionais de saúde, com várias pesquisas hoje tentando desmistificá-los e elaborar um melhor entendimento sobre a questão.

        As cãibras musculares são eventos fisiológicos muito comuns dentro da população, afetando quase todo mundo pelo menos uma vez na vida. Ela é causada por fortes contrações musculares involuntárias, as quais irão variar na intensidade e duração, e que podem ser desencadeadas por fatores que incluem efeitos colaterais de drogas ou toxinas ( venenos de aranha e ação de certas bactérias, por exemplo), doenças específicas, má postura corporal ou intensos exercícios físicos. O último caso recebe uma maior atenção por interferir negativamente no desempenho esportivo de vários atletas e diversas pesquisas tentam elucidar os mecanismos por trás dessas cãibras induzidas pelo desgaste físico. Em paralelo, várias crenças e mitos foram criados em cima do assunto para explicar as cãibras no esporte. Dentre os mitos, os mais bem estabelecidos relacionam a desidratação e desbalanço eletrolítico no corpo ( desequilíbrio de sais minerais, como sódio e potássio) como causas principais. Isso é tão bem aceito que existem recomendações até oficiais para um maior consumo de banana ( grande fonte de potássio) e uma maior ingestão de isotônicos ( bebidas de hidratação e reposição de sais minerais) para os indivíduos com queixas frequentes de cãibras. Porém, essas recomendações não possuem base científica alguma.

          Nesse ponto, é válido colocar alguns pontos que deixam claro a não associação entre cãibras esportivas e desidratação/desbalanço de eletrólitos:             

1. Se a desidratação e perda de sais minerais realmente estivesse fortemente associada com essas cãibras,  alongar os músculos não deveria ter efeito sobre elas, já que isso não modifica a quantidade ou composição dos fluídos ou eletrólitos do corpo. Porém, alongar o músculo contraído proporciona alívio imediato e é uma forma de reduzir a ação da cãibra quando esta se manifesta;

2. Atletas que não costumam ter cãibras possuem composição corporal ( fluídos e eletrólitos) muito parecidas com aqueles que possuem cãibras recorrentes;

3. Quem possui essas cãibras costumam beber muito mais líquidos e bebidas eletrolíticas para reidratar e repor os sais minerais, como medida de suposta prevenção. Portanto, deveriam ter muito menos cãibras do que as outras pessoas.

4. Se a desidratação e perda de sais minerais causasse as cãibras, elas seriam muito bem distribuídas em todo o corpo, afetando aleatoriamente qualquer músculo esquelético do organismo. Pelo contrário, certos grupos musculares são sempre mais afetados do que outros para cada tipo de pessoa, especialmente aqueles sendo mais recrutados para o esforço físico.

5. E é lógico que testes clínicos já foram feitos comparando indivíduos desidratados e outros hidratados para ver se existia diferença na incidência de cãibras, mas nenhuma diferença foi observada até hoje. Mesmo com moderada ( entre 3 e 5% de massa corporal perdida de água - com consequente perda de sais minerais) e grande desidratação ( perdas superiores a 5% de massa corporal), a taxa de incidência das cãibras não mudam.

        E esses mitos não ferem apenas a honra científica e médica, onde podemos citar a tragédia que ocorreu em Agosto de 2014 nos EUA por causa dessas crenças infundadas (Ref.3 e 4). Para aumentar o desempenho dos atletas, evitando cãibras durante a atividade física, uma escola americana orientou que grandes volumes de bebidas hidratantes fossem dadas aos alunos de Football durante os treinos. Por causa dos grandes volumes de líquidos ingeridos, dois alunos morreram por encefalopatia hiponatrêmica ( excesso de água no cérebro). Por isso é tão importante desmistificar os mitos relacionados à saúde, mantendo o público e profissionais da área bem atualizados com informações cientificamente acuradas.

        Mas se não é a desidratação e perda de sais minerais que causam as cãibras associadas com os exercícios físicos, o que pode ser a causa fisiológica? Ainda é inconclusivo quais os mecanismos fisiológicos por trás delas, mas é bem claro que envolvem um mal funcionamento no sistema nervoso associado com as unidades motoras musculares. Evidências até o momento indicam que as cãibras causadas pela fatiga física são causadas por um desbalanço entre os estímulos nervosos de excitação nervosa nos fusos musculares ( receptores sensoriais no músculo que respondem às variações de comprimento das fibras musculares) e fatores de inibição do órgão tendinoso de Golgi ( receptores sensoriais no músculo que respondem às variações de tensão nas fibras musculares), ambos sendo direcionados aos neurônios motores. Desgastar muito o corpo durante uma atividade física e já ter tido cãibras anteriormente (1) são dois fatores de risco para o surgimento dessas incômodas contrações musculares.

      Devido ao fato desse suposto desbalanço neuromotor ser muito pouco entendido, medidas de prevenção às cãibras ainda não existem ou não mostram-se significativamente efetivas. Um melhor preparo físico, uma dieta balanceada e energeticamente compatível com o esforço físico a ser realizado, e um bom preparo mental antes desse esforço são medidas válidas de serem tentadas para atenuar os episódios de cãibras. De qualquer forma, manter-se bem hidratado e ingerir as quantidades recomendadas de sais minerais faz bem para todo o corpo, só não pense que isso e uma penca de bananas irão prevenir suas cãibras.

(1) Alguns estudos mostram também que herança familiar pode ser também um fator de risco, onde se seus membros familiares possuírem episódios recorrentes de cãibras relacionadas às atividades físicas, são grandes as chances de você tê-las também.

                                                                     Vídeo Recomedado:

              
Artigos Recomendados:

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. http://journals.lww.com/acsm-essr/Fulltext/2013/01000/Origin_and_Development_of_Muscle_Cramps.3.aspx?WT.mc_id=EMxj18x20130311xL12&sessionEnd=true
  2. http://sportsmedicine-open.springeropen.com/articles/10.1186/s40798-015-0019-7
  3. http://journals.lww.com/acsm-csmr/Citation/2015/09000/Rethinking_the_Cause_of_Exercise_Associated_Muscle.5.aspx
  4. http://usafootball.com/blogs/health-and-safety/post/9731/over-hydration-can-lead-to-hyponatremia-and-in-extreme-cases-death
  5. http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/02640418608732095
  6. http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/mus.25176/full
  7. http://bjsm.bmj.com/content/47/11/710.short
  8. http://link.springer.com/article/10.2165/00007256-199621060-00003
  9. http://journals.lww.com/nsca-jscr/Abstract/2014/03000/Predictors_of_Calf_Cramping_in_Rugby_League.24.aspx
  10. http://journals.lww.com/acsm-healthfitness/Citation/2016/03000/Myths_and_Misconceptions_About_Exercise_Associated.12.aspx