YouTube

Artigos Recentes

Os Florais são uma medicina confiável?



       A leitora  Cleia Brandão sugeriu que eu dissertasse sobre a medicina alternativa chamada de ´Florais´, explicando o que ela é e se existe real eficiência nesse tratamento. A sugestão surgiu depois de mais um post que fiz nas redes sociais sobre a farsa da Homeopatia, a qual não passa, no máximo, de um placebo. Os Florais ( ou Florais de Bach), infelizmente, também não passam de enganação medicinal. Na verdade, os produtos homeopáticos ainda chegam a ser mais confiáveis do que eles por tentarem, pelo menos, inventar alguma desculpa científica do seu funcionamento no corpo.

         Criado pelo Doutor Edward Bach, entre os anos de 1928 e 1939, o tratamento Floral consiste na administração de soluções alcoólicas bem diluídas baseadas em extratos de plantas, principalmente flores. As soluções também podem ser preparadas apenas com água mineral, glicerina vegetal ou vinagre de maça/arroz/uva. O tratamento não apresenta princípio ativo nenhum e, portanto, inexiste efeitos biológicos em relação ao combate de doenças. E isso não sou eu inferindo, é a própria corrente de conhecimento que sustenta esse tipo de ´remédio´. Bem, se não existe princípio ativo nenhum, o que faz o Floral então?

        Bem, teoricamente ( eu diria ´esperançosamente´), os florais possuem energias positivas que contagiam o estado emocional do indivíduo. Com isso, problemas que relacionam a depressão, insônia, ansiedade, compulsões, raiva, entre outros, são resolvidos, restabelecendo o equilíbrio mental e emocional. Ou seja, é a mais pura forma que a palavra ´placebo´ pode ganhar caso haja qualquer real melhora no paciente. Para não haver sombras de dúvida, estudos científicos também não mostram eficácia alguma no uso dessa ´medicina´ (Ref.1,2,3,4 e 5).

         Resumindo: Floral é apenas magia...:)

Obs.: Como no caso da Homeopatia, não confundam os Florais com a Fitoterapia e medicamentos fitoterápicos, estes os quais são baseados nas propriedades das plantas medicinais ( camomila para acalmar, boldo para amenizar problemas intestinais, etc.). Esses são tratamentos baseados em real ciência, apesar de terem eficácia muito inferior e, na maioria das vezes, inexistente, perante a medicina tradicional. De qualquer forma, tanto a Homeopatia quanto os Florais costumam se valer do nome ´Natural´ para confundir os consumidores.

Sempre busquem tratamentos baseados em real ciência e comprovação. A medicina tradicional deve ser sempre a primeira opção, principalmente em graves enfermidades. Se você quiser usar métodos suspeitos e ineficazes, faça-o concomitante com a alopatia. Nunca confie inteiramente sua saúde à medicina alternativa.

Curiosidade: Existe uma diferença entre a palavra ´remédio´ e ´medicamento´. Remédio são procedimentos gerais que visam a melhora da saúde ( repouso, exercícios físicos, alimentação, medicamentos, etc.). Já os medicamentos são produtos com princípios ativos de combate à doenças feitos em laboratórios, farmácias e indústrias farmacêuticas, tudo sob normas e condições específicas de produção e legalização. ( ANVISA)

Artigo complementar: A homeopatia funciona?

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20734279
  2. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2695424/
  3. http://www.cancerresearchuk.org/about-cancer/cancers-in-general/treatment/complementary-alternative/therapies/flower-remedies
  4. http://www.smw.ch/content/smw-2010-13079/
  5. http://europepmc.org/abstract/med/12635462