YouTube

Artigos Recentes

Qual a espécie de cobra com olhos no topo da cabeça?

           O gênero Eryx é o único gênero da família Erycidae, a qual ocorre no sudeste da Europa, norte da África, Oriente Médio e na Ásia, e engloba 13 espécies descritas (Ref.2). Uma dessas espécies é a curiosa cobra da espécie Eryx jayakari, popularmente conhecida como jiboia-Árabe-da-areia (Arabian sand boa, no inglês).

- Continua após o anúncio -


          A cobra E. jayakari é uma pequena (~38-60 cm de comprimento total) e inofensiva jiboia nativa na Península Arábica, e também distribuída no sudeste do Irã e com alguns registros do deserto de Rumaila, na região de Basra, Iraque. De hábitos noturnos e ovípara (bota ovos) (!), vive a maior parte do dia sob a areia de desertos, e, notavelmente, possui os olhos posicionados sobre o topo da cabeça, ao invés dos lados. Essa curiosa característica anatômica permite que essa cobra mantenha sua visão desimpedida enquanto permanece enterrada na areia, sempre vigilante com tudo que ocorre ao seu redor - inclusive eventuais presas (Fig.2). Geralmente sai para caçar à noite, mas pode realizar oportunisticamente atividade diurna de caça (sob condições noturnas desfavoráveis a emboscadas) (Fig.4). A dieta dessa espécie engloba principalmente pequenos roedores, répteis (principalmente lagartos) e artrópodes (ex.: besouros). Os olhos altamente posicionados acima da cabeça, assim como as pupilas oblíquas elípticas, aumentam sua habilidade de detectar presas em movimento.


Figura 1. Espécime adulto de E. jayakari.

Figura 2. Cobra E. jayakari escondida sob a areia, apenas com os olhos expostos. Durante o dia, fica grande parte do tempo enterrada e se movimentando sob a areia. Esse hábito dificulta inclusive a detecção dessas cobras por pesquisadores. É sugerido que caça ativa nessa espécie é menos importante do que emboscadas usando a areia como esconderijo (Ref.4). 
 
Figura 3. A coloração e outros traços fenotípicos da E. jayakari podem variar significativamente dependendo da região de ocorrência. Em (A), espécime coletado na Província de Khuzestan, no Irã; em (B), espécime - em visão dorsal (B1) e ventral (B2) - coletado na Província de Bushehr, no Irã; e em (C), espécime coletado na região de Sharjah, no Emirados Árabes Unidos. Ref.3
 
Figura 4. (a) E. jayakari capturando um lagarto da espécie Phrynocephalus arabicus, durante o período diurno; (b) localização (> <) do evento de caça nas Areias de Wahiba, Omã. Ref.4

----------
(!) Aliás, a E. jayakari é uma das três espécies de jiboias conhecidas que botam ovos (ovípara), reganhando esse traço ~60 milhões de anos após a transição evolutiva do grupo para a viviparidade (desenvolvimento fetal interno) (Ref.5). De fato, como regra geral, as jiboias parem filhotes vivos, ou seja, são vivíparas. Tipicamente, as fêmeas da espécie depositam sete ovos, os quais eclodem após ~66 dias.

-----------

REFERÊNCIA

  1. Sadoon & Al-Otaibi (2014). Ecology of the Sand Boa, Eryx jayakari in Riyadh Region of Saudi Arabia. Saudi Journal of Biological Sciences, Volume 21, Issue 5, Pages 391-393. https://doi.org/10.1016/j.sjbs.2014.04.004
  2. Eskandarzadeh et al. (2018). Modelling the habitat suitability of the Arabian sand boa Eryx jayakari (Serpentes: Erycidae). Zoology and Ecology, 1–6. https://doi.org/10.1080/21658005.2018.1520682
  3. Eskandarzadeh et al. (2018). Notes on morphology of the Arabian sand boa Eryx jayakari Boulenger, 1888 (Serpentes: Erycidae) from Iran. Zoology and Ecology, 28(2), 139–141. https://doi.org/10.1080/21658005.2018.1464711
  4. Londei, T. (2015). Arabian sand boa Eryx jayakari (Squamata: Boidae) preying on Arabian toad-headed agama Phrynocephalus arabicus (Squamata: Agamidae): a nocturnal-to-diurnal species interaction. Herpetology Notes, volume 8: 155-156. 
  5. Alshammari et al. (2020). Phylogeny of Eryx jayakari Isolated from Ha’il Province. Egyptian Academic Journal of Biological Sciences, B. Zoology; Article 11, Volume 12, Issue 2, December 2020, Page 111-117. https://dx.doi.org/10.21608/eajbsz.2020.125031