YouTube

Artigos Recentes

Xantomas eruptivos: Lesões na pele e altos níveis de gordura no sangue

 
          Um homem de 27 anos de idade apresentou-se à clínica dermatológica com erupções cutâneas sobre suas costas, braços e mãos que haviam se desenvolvido ao longo de 1 semana. Ele tinha um histórico de obesidade e consumia uma dieta rica em gordura e com consumo frequente de bebidas alcoólicas. Ele não tinha histórico conhecido de dislipidemia, doença vascular, ou pancreatite. No exame médico, pápulas rosa-amareladas estavam presentes sobre a parte superior das costas, superfícies extensoras da parte superior dos braços (Fig.1A), e dorso das mãos (Fig.1B). Uma amostra de sangue coletada após jejum estava altamente lipêmica (Fig.2C). 

          O nível de triglicerídeo estava em 10650 mg por decilitro (120,2 mmol por litro, valor de referência: <151 mg por decilitro ou <1,7 mmol por litro), e o nível de colesterol total estava em 1102 mg por decilitro (28,5 mmol por litro; valor de referência: <201 mg pro decilitro ou <5,2 nmol por litro). 

- Continua após o anúncio -


           Considerando os achados físicos e laboratoriais, um diagnóstico de xantomas eruptivos devido a severa hipertrigliceridemia foi feito. O paciente foi referido a uma clínica em medicina interna para uma avaliação mais detalhada e tratamento. Após 1 mês de tratamento com fenofibrato, junto com cessação do consumo alcoólico, exercício e uma dieta com baixo nível de gordura, as lesões na pele foram reduzidas.

          Relato de caso descrito e reportado em 2022 no periódico The New England of Medicine (Ref.1).


   XANTOMAS ERUPTIVOS

          Xantomas são depósitos de lipídeos (ex.: colesterol e triglicerídeos) na pele (derme), tecidos subcutâneos e tendões; frequentemente se manifestam como lesões cutâneas benignas. Ocorre quando os níveis de triglicerídeos estão tipicamente acima dos 3000 mg/dl, mas a condição pode se manifestar com níveis muito menores (>1300 mg/dL). Os xantomas estão geralmente associadas à  hipertrigliceridemia, hipercolesterolemia familiar, diabetes mellitus (DM) não controlada (!), alimentação hipercalórica, hipotiroidismo, pancreatite, síndrome nefrítica, consumo abusivo de álcool, obesidade ou reposição estrogênica. A condição também está associada ao uso de certos medicamentos, como isotretinoína e ciclosporina, os quais podem aumentar os níveis de triglicerídeos no sangue. Os xantomas são caracterizados como eruptivos quando existe aparecimento súbito de múltiplas lesões cutâneas (geralmente com 1-5 mm), mas também pode ser classificados como tuberosos/tendinosos, chatos, verrugosos e xantelasma (Ref.3). As lesões consistem em pápulas amareladas ou alaranjadas que podem estar circundadas por halo eritematoso. 

----------

(!) Quando a diabetes não está bem controlada, os níveis circulantes de insulina podem ficam muito baixos, levando a uma liberação em excesso de triglicerídeos no sangue. Para mais informações, acesse: Qual é o real papel da insulina no controle da hiperglicemia?

-----------

           As lesões cutâneas são formadas quando os triglicerídeos, colesterol e fosfolipídeos em excesso vazam através dos capilares sanguíneos e são fagocitados por macrófagos na derme, formando "células espumosas" (Ref.5). Cerca de 10% dos pacientes com hipertrigliceridemia severa reportam xantomas. Manifestações clínicas variam de lesões cutâneas assintomáticas até intenso prurido e dor ao toque. No caso específico de xantomas eruptivos, essas lesões mais comumente envolvem as superfícies extensoras das extremidades, nádegas e costas. Reconhecimento e tratamento precoce da condição é crucial para reduzir mortalidade e morbidade. As lesões características de xantomas podem ocasionalmente aparecer por outras razões além de níveis altos de lipídios no sangue, como traumas na pele.



          Como o xantoma esta associado a altos níveis de lipídeos no sangue e ao extravasamento das lipoproteínas circulantes no plasma para o tecido através de capilares, existem várias potenciais complicações, como  depósito  de  gordura  na  retina,  cálculos  biliares, gordura  visceral e pancreatite (inflamação do pâncreas) (Fig.3). 



          Tratamento adequado envolve controlar a causa da hiperlipidemia (excesso de lipídios no sangue) com terapia dietária estrita e inibidores da enzima HMG-CoA redutase (envolvida na síntese de colesterol). Emagrecimento e restrição no consumo de carboidratos são benéficos em casos associados com resistência à insulina. Quando os níveis de lipídios são normalizados, resolução gradual das lesões cutâneas é tipicamente observada.

----------

> OBSERVAÇÃO: Soro sanguíneo é diferente de plasma sanguíneo. O plasma sanguíneo é um líquido de composição complexa. Ele é composto, em sua maioria , por água (cerca de 92%). Além da água, estão presentes componentes orgânicos e inorgânicos e lipídeos. Estão presentes também os fatores da coagulação e fibrinogênio, importantes na hemostasia. Já o soro, de forma simplificada, é o plasma tratado visando ausência de fibrinogênio e fatores da coagulação (Ref.8).

-----------


REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS

  1. Mingyuan & Yeqiang (2022). Eruptive Xanthomas. NEJM; 386:e58. https://doi.org/10.1056/NEJMicm2112562
  2. Saad et al. (2022). Xantoma eruptivo na síndrome metabólica: relato de caso. Brazilian Journal of Health Review, Vol. 5, No. 1. 
  3. Zaremba et al. (2013). Eruptive xanthomas. Postepy dermatologii i alergologii, 30(6), 399–402. https://doi.org/10.5114/pdia.2013.39439
  4. Röggla et al. (2007). Treating hypertriglyceridemia. CMAJ 177 (6) 603. https://doi.org/10.1503/cmaj.1070055
  5. Kashif et al. (2016). An unusual presentation of eruptive xanthoma: A case report and literature review. Medicine, 95(37), e4866. https://doi.org/10.1097/MD.0000000000004866
  6. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK562241/
  7. https://medlineplus.gov/ency/article/007746.htm
  8. https://www.biomedicinapadrao.com.br/2016/09/diferenca-entre-plasma-e-soro.html