YouTube

Artigos Recentes

Mulher de 62 anos com carcinoma ductal invasivo


Uma mulher de 62 anos de idade apresentou-se ao hospital com rigidez no mamilo esquerdo. Apalpação da mama esquerda, mamografia e ultrassonografia não revelaram nenhuma anormalidade. No entanto, uma mácula pigmentada que medida 5 mm de extensão, foi notada na aréola esquerda (Figura A, seta). A paciente foi encaminhada para uma biópsia da pele. Uma examinação histopatológica revelou um adenocarcinoma invasivo na derme. No teste imunohistoquímico, as células cancerígenas deram fortemente positivas para receptores de progesterona e estrógeno, e negativas para o receptor de crescimento epidérmico tipo 2. As glândulas dentro da lesão cancerosa intradérmica estavam colonizadas por melanócitos com pesados depósitos de grânulos de melanina (Figura B, marcador Fontana-Masson).

- Continua após o anúncio -


Colonização melanócita de cânceres de mama com pigmentação acompanhante pode ocorrer microscopicamente e pode ocasionalmente se manifestar como mudanças na pele. Nesse caso, o carcinoma emergiu no mamilo, e métodos convencionais de imagem para as mamas não foram efetivos para a detecção do tumor. A paciente foi submetida a uma mastectomia parcial, e uma examinação patológica revelou um carcinoma ductal invasivo, medindo 9 mm de extensão, no mamilo. Não houve evidência de metástase. A paciente recebeu terapia anti-estrogênica e foi submetida à radioterapia. Dez meses após o início do tratamento, a paciente permanecia bem, sem outros sintomas.

> O caso foi reportado em 2017 no periódico The New England Journal of Medicine.

Publicação do reporte: NEJM