YouTube

Artigos Recentes

O que é a Teoria das Cordas?


 
         A Teoria das Cordas é uma forma diferenciada de ver a Física do Universo, onde partículas pontuais bases da matéria, mas sem uma dimensão, seriam substituídas por objetos unidimensionais chamados de ´cordas´. Essas cordas permeariam todo o Universo e suas vibrações específicas, junto com suas interações com outras dessas cordas, produziriam os efeitos macroscópicos e microscópicos que testemunhamos no dia-a-dia.

       Na Física tradicional, o Universo detectável é feito de partículas primordiais sem dimensão, as quais, quando unidas, produziriam os elétrons, prótons, nêutrons e todas as outras partículas dimensionais que compõem a matéria (quarks, léptons, etc). Além disso, essas partículas unidimensionais seriam responsáveis pelas forças gravitacionais, eletromagnéticas, fortes e fracas. Só que esse modelo não consegue explicar comportamentos em escalas tão pequenas quanto 10-32 cm, especialmente quando os efeitos da Relatividade Geral são levados em conta, e sendo experimentalmente acurado apenas até 10-16 cm. Nesse ponto, os sistemas matemáticos propostos pela Teoria das Cordas podem ser capazes de explicar a Física (englobando a quântica e clássica) aparentemente diferenciada entre essas escalas. Podemos associar essas cordas com as cordas de um violão. Dependendo de como são tensionadas e tocadas, vibrações diferenciadas irão surgir e produzirão diferentes notas musicais. Pense nessas notas como as forças e partículas elementares que observamos ao nosso redor, quando substituímos essas cordas de violão pelas cordas unidimensionais propostas pela teoria.

- Continua após o anúncio -



         Aplicando a matemática vibracional dessas cordas unidimensionais, até mesmo a gravidade pode ser prevista, algo ainda não possível com a atual quântica de partículas. Aliás, nesse modelo seria possível também alcançar um feito que o Einstein perseguiu durante todo o resto da sua vida: uma teoria que conseguisse unir a força gravitacional com a eletromagnética, criando uma ´Teoria de Tudo´. Nela, tudo poderia ser explicado e previsto com uma única forma matemática, algo ainda impossível de ser realizado, especialmente pelo fato de existirem partículas fundamentais demais e lacunas particulares. E quando você substitui essas partículas unidimensionais com as tais cordas, diversos fenômenos estranhos surgem. O principal deles é a necessidade da criação de 10 ou mais dimensões, as quais incluiriam as quatro conhecidas por nós (espaço-tempo). Mas as outras dimensões não seriam facilmente observáveis por estarem em uma escala longe do nosso alcance de interação laboratorial. Na prática, continuaríamos tendo apenas o espaço e tempo com relativo grau de importância no mundo macroscópico.

        Apesar de estar presente apenas na realidade abstrata da matemática, a Teoria das Cordas já mostrou valia quando em, 1996, um tipo de buraco negro conseguiu ter sua termodinâmica descrita por ela, corroborando predições da Física tradicional feitas anteriormente. De qualquer forma, ainda é preciso muito trabalho para concretizar ou descartar esse modelo, e pesquisas no mundo inteiro tentam aperfeiçoá-lo e criar novos parâmetros para dar vida às cordas de marionete do nosso Universo ventríloquo...:)



Artigos Recomendados:
Artigo complementar: Não existe gravidade no Espaço?


REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC33894/
  2. http://imagine.gsfc.nasa.gov/science/questions/superstring.html 
  3. http://www.nuclecu.unam.mx/~alberto/physics/string.html
  4. http://ctp.lns.mit.edu/research-strings.html
  5. http://www.superstringtheory.com/