YouTube

Artigos Recentes

Homem de 30 anos com granuloma piogênico na pálpebra


Um homem de 30 anos de idade apresentou-se ao hospital com uma lesão pedunculada sobre sua pálpebra inferior direita que cresceu ao longo de um período de 3 dias. Duas semanas antes da apresentação, um cisto tinha sido rompido na mesma pálpebra. A nova lesão começou como uma pequena elevação na conjuntiva bulbar e progressivamente aumentou em tamanho até ser projetada para fora da pálpebra. O curso clínico do paciente e uma examinação física eram sugestivas de um granuloma piogênico, uma lesão vascular benigna caracterizada por células inflamatórias e proliferação lobular capilária. Granulomas piogênicos conjuntivais crescem rapidamente nos dias a semanas após uma ferida conjuntival a partir de um trauma ou de uma cirurgia, e pode se desenvolver sobre as superfícies da conjuntiva ou externas da pálpebra. O diagnóstico diferencial inclui granulomas de sutura, papilomas escamosos, e tumores malignos, como carcinoma de células escamosas e melanoma amelanótico.

- Continua após o anúncio -



Granulomas piogênicos são frequentemente friáveis e tendem a sangrar, podendo ser tratados com glucocorticoides ou excisões cirúrgicas. No caso aqui apresentado, uma injeção intra-lesional de triancinolona foi administrada no momento da excisão para reduzir o risco de recorrência. O triancilnolona é um anti-inflamatório sem efeito mineralocorticoide, prevenindo desequilíbrios eletrolíticos e alterações de hidratação no tecido alvo. Uma análise histopatológica confirmou o diagnóstico. Três meses após a excisão, o paciente foi novamente avaliado e verificou-se mínimos marcas de cicatriz sobre a superfície conjuntival e nenhuma evidência de recorrência.

O caso foi reportado em 2017 no periódico The New England Journal of Medicine.

Publicação do reporte: NEJM