YouTube

Artigos Recentes

Tubarão com 400 anos de idade!

- Artigo atualizado no dia 6 de abril de 2020 -

Compartilhe o artigo:

         Quando pensamos em longas longevidades entre os vertebrados (répteis, mamíferos, pássaros e anfíbios), logo lembramos dos quelônios terrestres como os jabutis gigantes encontrados nas ilhas de Galápagos, os quais costumam alcançar os 150 anos de idade. Porém, os cientistas descobriram agora que o recordista até o momento conhecido não se encontra no ambiente terrestre. Um estudo publicado hoje na Science (Ref.1) revelou que o Tubarão-da-Groelândia consegue alcançar ou talvez ultrapassar os 400 anos de idade!

        Utilizando a técnica de datação de carbono-14 (1) em 28 fêmeas de Tubarão-da-Groelândia (Somniosus microcephalus), os cientistas descobriram que o grupo de animais analisados possuía uma média de idade de 272 anos e que a mais velha dessas fêmeas possuía cerca de 400 anos! Como a datação de carbono não produz resultados exatos, e, sim estimativas, essa fêmea em específico pode ser tão jovem quanto 272 anos ou tão velha quanto 512 anos, mas é mais provável que tenha algo em torno de 400 anos.

Os Tubarões-da-Groelândia são um dos tubarões mais lentos do oceano, se alimentando, preferencialmente, de peixes variados, mas podendo consumir também focas e outros animais maiores


          Os peixes cartilaginosos (Chondrichthyes) divergiram da linhagem evolutiva levando aos vertebrados ósseos (Osteichthyes) há cerca de 450 milhões de anos. Uma das características mais notáveis distinguindo os dois grupos é que os peixes cartilaginosos possuem endoesqueletos constituídos de tecido cartilaginoso - provavelmente devido à ausência de genes SCPP (Ref.7) -, enquanto os vertebrados ósseos - incluindo os peixes ósseos - possuem endoesqueletos mineralizados. Nesse sentido, determinar a real idade de tubarões e de raias é algo muito difícil porque esses animais não possuem estruturas ósseas chamadas de otólitos. Os otólitos são concreções de carbonato de cálcio presentes dentro de câmaras no aparelho vestibular do ouvido interno dos vertebrados e que têm a função de controlar a posição do corpo do animal, ou seja, manter o equilíbrio postural. Em peixes ósseos, estimativas de idade são geralmente obtidas da contagem do crescimento anual das bandas formadas dentro dos otólitos. É também possível a análise de tecidos calcificados em certos tubarões, como o Tubarão-Branco (Carcharodon carcharias). 

           Mas diferente do tubarão-branco, o Tubarão-da-Groelândia não possuía parâmetros confiáveis de datação até o momento, por ter um corpo muito macio em quase toda sua extensão, e muitos acreditavam ser impossível calcular a idade de indivíduos adultos sem acompanhar passo a passo o seu desenvolvimento. Mas um meio muito inteligente foi encontrado para resolver esse problema. Para a datação desse tubarão, foi usado o núcleo da sua lente ocular, porque esta possui um material proteico que não é degradado pelo seu corpo, ou seja, é um metabólito inerte. Em outras palavras, essas proteínas ficarão preservadas desde o nascimento desse animal, e, assim, os átomos de carbono da sua estrutura permanecerão ali por toda a sua vida, ficando confiável analisar os isótopos com massa 14 entre eles. Por isso a técnica do carbono-14 foi utilizada.

- Continua após o anúncio -



        Antes dessa descoberta, o vertebrado com maior longevidade era outro companheiro da Groenlândia, a Baleia-da-Groenlândia (Balaena mysticetus), a qual pode alcançar os 211 anos de idade. Se sairmos do campo dos vertebrados, e formos para os invertebrados, os moluscos marinhos bivalves costumam ter as mais longas longevidades entre os animais. Em 2007, um desses moluscos, chamado de Ming, teve sua idade estimada entre 405 e 410 anos. O 'Ming' é em homenagem à dinastia chinesa de mesmo nome, a qual estava no poder quando esse molusco nasceu. E, mesmo assim, o Tubarão-da-Groenlândia encontrado quase alcança essa idade, podendo existir indivíduos bem mais velhos no mar.

 
As Baleias-da-Groelândia podem alcançar os 18 metros de comprimento e pesar cerca de 75 toneladas
 

        Os Tubarões-da-Groelândia podem atingir os 7 metros de comprimento e uma massa superior a 1400 kg, apesar da média ficar em torno de 5 metros e pouco menos de 1000 kg. Considerando que a sua idade acompanha o seu crescimento, teoriza-se que a sua maturidade sexual só seja alcançada aos 150 anos! Essa estimativa preocupa os ambientalistas, já que isso pode dificultar a proteção da espécie devido à fraca capacidade de reprodução caso exista um declínio extremo a nível populacional.

(1) Entenda melhor sobre as técnicas de datação radioativa no artigo: Como calcular a idade da Terra?

----------
ATUALIZAÇÃO (06/04/20): Recentemente, os pesquisadores descobriram um método similar - também usando isótopos de carbono-14 - para para determinar a idade do maior peixe do mundo: o tubarão-baleia (Rhincodon typus). O achado foi descrito no periódico frontriers in Marine Science (Ref.6).

Para peixes de longa vida sem otólitos, geralmente usa-se padrões de crescimento das vértebras para se estimar a idade. Porém esse método não havia sido validado de forma convincente até o momento. Nesse sentido, os pesquisadores no novo estudo usaram os efeitos colaterais dos vários testes de bombas termonucleares realizados nas décadas de 1950 e de 1960 durante a Guerra Fria (Leitura recomendada: O que é uma bomba de hidrogênio?).

Esses testes nucleares liberavam massivas quantidades de nêutrons na atmosfera, fazendo com que a razão de carbono-14/carbono-12 na atmosfera aumentasse bem acima dos níveis normais. O isótopo de carbono-14, nessa época, passou a ser assimilado em maior quantidade na cadeia alimentar, aumentando sua concentração nos tecidos vivos. Assim, a validade do método cronológico via deposição de bandas na estrutura vertebral pode ser feita analisando a composição atômica variante de isótopos de carbono nessa estrutura ao longo das décadas para tubarões de longa longevidade.




          Analisando 92 amostras de vértebras de tubarões-baleias com base no padrão das bandas de crescimento e na comparação dos valores de carbono-14, os pesquisadores encontraram que o mais velho espécime analisado viveu até 50 anos de idade. Segundo os autores, isso pode dar suporte a modelos prévios sugerindo que os maiores indivíduos dessa espécie podem alcançar até 100 anos de idade.
----------

Artigo Relacionado: Qual é o maior felino do mundo?


REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. http://science.sciencemag.org/content/353/6300/702
  2. http://www.bbc.com/news/science-environment-37047168
  3. http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/7066389.stm
  4. http://web.archive.org/web/20121011051852/http://www.geerg.ca/gshark1.htm
  5. http://www.afsc.noaa.gov/nmml/education/cetaceans/bowhead.php
  6. https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fmars.2020.00188/full
  7. https://www.nature.com/articles/nature12826