YouTube

Artigos Recentes

A curcumina possui poder medicinal?




          A curcumina é um composto químico produzido por algumas plantas e é o principal curcuminóide do turmérico, um tempero extraído do rizoma do açafrão-da-terra. Como outros curcuminóides, ela é um difenol e um pigmento responsável por uma cor amarela bem forte. A essa substância é conferido propriedades anti-tumorais e anti-inflamatórias, prevenção de problemas neurológicos, fortalecimento da imunidade do corpo, entre outras. Isso acaba se estendendo para o turmérico inteiro, o qual é chamado por muitos como uma ´erva medicinal milagrosa´. Mas será que existe verdade nisso? 
O rizoma do açafrão-da-terra e o pó turmérico derivado do primeiro 

           De fato, em testes com ratos, alguns desses benefícios medicinais foram satisfatoriamente observados, em alguma extensão, ao longo dos anos. Porém, ao tentar replicar os resultados em humanos, praticamente todos os trabalhos científicos falharam por dois motivos simples: baixa biodisponibilidade e baixa absorção intestinal. Ou seja, quando você come algo com a curcumina, especialmente o turmérico, você absorve muito pouco desse composto e, para piorar, ele fica muito pouco tempo dentro do corpo, sendo degradado e eliminado muito rapidamente. Poucos estudos que mostraram algum efeito benéfico da curcumina em humanos são frutos de testes muito limitados, de curta duração e mostraram ação medicinal bem fraca. Além disso, existem controvérsias entre os trabalhos científicos. O carro chefe de vendas dessa substancia é a sua suposta ação de prevenção e tratamento de cânceres, algo não comprovado pela comunidade científica. Por enquanto, existem apenas fracas evidências e promessas de tratamentos.

Estrutura química da curcumina; é possível ver suas várias ligações duplas conjugadas responsáveis pela absorção da luz no visível em comprimentos que fazem com que a luz amarela/laranja seja emitida em forte intensidade
- Continua após o anúncio -



           Por outro lado, tanto a curcumina quanto sua fonte principal, o turmérico, são seguros para o consumo. Se você gosta deles como tempero, mal eles não irão fazer, mesmo em relativo excesso. Só não espere milagres, apenas sabor e alguma esperança. Pesquisadores, atualmente, estão tentando desenvolver medicamentos baseados na estrutura química da curcumina para deixá-la mais biodisponível para o organismo humano. Mas, até lá, desconfie de quem vende o turmérico como um milagre medicinal.

Artigo relacionado: Qual é o real poder do BCAA?

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. http://lpi.oregonstate.edu/mic/dietary-factors/phytochemicals/curcumin
  2. http://well.blogs.nytimes.com/2016/04/22/ask-well-does-turmeric-have-proven-health-benefits/?smid=tw-nytimes&smtyp=cur&_r=0
  3. http://nutritionreviews.oxfordjournals.org/content/73/3/155
  4. https://clinicaltrials.gov/ct2/results?term=curcumin&pg=1
  5. http://alzheimer.neurology.ucla.edu/Curcumin.html
  6. http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/cancer/expert-answers/curcumin/faq-20057858
  7. http://pubs.rsc.org/en/content/articlelanding/2014/ra/c3ra46396f#!divAbstract
  8. http://europepmc.org/abstract/med/23472475 
  9. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19594223