YouTube

Artigos Recentes

Qual é o maior caramujo ou caracol do mundo?

Figura 1. Caramujo adulto da espécie Archachatina marginata

           Se estivermos falando de gastrópodes terrestres com conchas [caracóis], o Caramujo-Gigante-Africano (Archachatina marginata) - ou Caracol-Gigante-Africano - é provavelmente o maior do mundo. Essa espécie é nativa das florestas úmidas Africanas dos Camarões e da República Central do Congo (dentro da parte norte da África Ocidental), mas se espalhou em várias partes do mundo como espécie invasiva - processo mediado pelas atividades humanas. Esse molusco pode crescer até 21 cm de comprimento e 13 cm de diâmetro, e ultrapassar 500 g de massa corporal.

          São animais de hábitos noturnos e preferem fazer a sua alimentação nesse período do dia. São mais ativos durante os meses quentes, sendo a temperatura ideal para esta espécie entre 13ºC e 32ºC. Quando a temperatura fica abaixo dos 10ºC, conseguem sobreviver hibernando durante alguns meses. Alimentam-se de plantas e seus frutos, e podem ser pragas na agricultura. Em cativeiro, geralmente é alimentada com banana, alface, mamão e polpa de melão.

             Em países como Camarão, esse caracol é muito usado como alimento (fonte alternativa de carne), e é uma fonte de proteína bastante valorizada em áreas rurais. Altamente nutritiva, possui elevada porcentagem de proteína (64-76%) e baixa quantidade de gordura (~3,4%). Além disso, sua dura e massiva concha, e sua gosma, são também exploradas para fins comerciais.

           Assim como os outros caracóis, o Caramujo-Gigante-Africano é hermafrodita, o que significa que possui os dois órgãos sexuais (masculino e feminino). Contudo, para haver reprodução são necessários 2 indivíduos, onde qualquer um pode desempenhar o papel de macho ou de fêmea. São ovíparos e podem produzir até 40 ovos. Cada ovo possui um comprimento de ~15 mm, largura de ~11 mm e uma massa de ~0,8 g (Fig.2). A incubação desses ovos dura cerca de 40 dias e escondem-nos debaixo de pedras ou folhas.


Figura 2. Ovos típicos de A. marginata. Referência: LandSnails.org

           Alcança a maturidade sexual em 9 a 10 meses de idade e pode viver até 5 anos.

- Continua após o anúncio -


           Já o maior gastrópode do mundo [aquático] provavelmente é o caramujo marinho da espécie Syrinx aruana, crescendo até 91 cm de comprimento e somando até 18 kg de massa corporal. Vive no solo marinho lamacento e é um predador extremamente ativo, se alimentando de vermes poliquetas. Esse gastrópode é pescado para o consumo da sua carne e sua enorme concha é popular como item decorativo ou colecionável - fator também que ameaça a conservação da espécie. A concha também é usada para carregar água e como um trombeta. O S. aruana é distribuído no Norte da Austrália e na Papua Nova Guiné.


Figura 3. Concha de um indivíduo adulto da espécie Syrinx aruana, em exibição no Museu das Conchas Endo, Japão.

   ÂNUS SOBRE A CABEÇA?

          Caracóis e caramujos pertencem à classe Gastropoda do Filo Mollusca, a qual inclui também as lesmas (gastrópodes sem concha). Esses animais são extremamente diversos, e, de fato, mais de 75% das espécies de moluscos são caracóis ou caramujos (!). Apesar da maioria serem aquáticos [caramujos], muitos habitam ambientes terrestres (>30 mil espécies), desde pântanos até regiões quentes e desérticas. Diferente das lesmas, os caracóis e caramujos possuem uma dura concha constituída principalmente de carbonato de cálcio (maior parte na forma cristalina de aragonita) e coberta por uma camada externa de proteína (perióstraco) responsável por dar cor às conchas e protegê-las de serem dissolvidas. E, diferente da maioria dos animais, o corpo dos caracóis/caramujos são assimétricos e movimentos são realizados via pressão hidráulica, especialmente a entrada e saída da concha. A anatomia interna de um caracol/caramujo é intricada e possui estranhas características quando comparado com outros animais complexos, como vertebrados. A boca leva a um grande estômago, seguido pelo intestino que dá uma volta e retorna no sentido do ânus ficar perto do poro de respiração (pneumóstomo) e "acima" da cabeça (Fig.4). Os caracóis terrestres pulmonados são hermafroditas, e cada indivíduo produz tanto óvulos quanto espermatozoides.

 

Figura 4. Esquema ilustrado da anatomia interna de um caracol/caramujo. Caramujos possuem respiração branquial e caracóis possuem respiração pulmonar.

------------
(!) É válido mencionar que o termo snail (caracol em inglês) engloba tanto caramujos quanto caracóis. No português, 'caracol' é usado [ou deveria ser usado] para caracterizar os gastrópodes terrestres com conchas. 'Caramujo' tipicamente é usado para fazer referência a gastrópodes aquáticos com conchas, apesar de notáveis exceções de nomenclatura popular, como o próprio Caramujo-Africano-Gigante. Existe ainda muita confusão sobre esses dois termos na língua portuguesa.

Leitura recomendada:
-----------

REFERÊNCIAS

  1. https://zoosantoinacio.com/animal/caracol-gigante-africano-2/
  2. https://academicjournals.org/journal/AJEST/article-full-text-pdf/C245BBB70567.pdf
  3. Djikeng et al. (2022). Effect of different processing methods on the proximate composition, mineral content and functional properties of snail (Archachatina marginata) meat. Journal of Agriculture and Food Research, Volume 8, 100298. https://doi.org/10.1016/j.jafr.2022.100298 
  4. Merlin et al. (2022). Production performance of Giant African Land Snails (Archachatina marginata) at the Sudano-Guinean highland zone of Cameroon. Heliyon, Volume 8, Issue 12, e11891. https://doi.org/10.1016/j.heliyon.2022.e11891
  5. Banla et al. (2022). Factors affecting the hatchability of snail eggs (Archachatina marginata) in the Western Highlands of Cameroon. International Journal of Livestock Production, 13(3), 56-65. https://doi.org/10.5897/IJLP2021.0785
  6. Salvador, A. (2022). "Australian Trumpet" [Book: Fascinanting Shells]. https://doi.org/10.7208/chicago/9780226819815-057
  7. Oesch et al. (2019). The Land Snails and Slugs of Missouri. (Missouri Department of Conservation). [Book]. https://bearworks.missouristate.edu/books/17/
  8. https://www.dgs.udel.edu/delaware-geology/snails-and-slugs-phylum-mollusca-class-gastropoda