YouTube

Artigos Recentes

A Maca Peruana é tudo o que dizem?


- Atualização no dia 17 de dezembro de 2019 -

Compartilhe o artigo:



         A Maca Peruana (Lepidium meyenii) é uma planta que vem ganhando grande fama e popularidade pelo mundo. De fato, a raiz da maca é bastante nutritiva, possuindo diversas vitaminas, minerais, proteínas (com aminoácidos variados e de ótima absorção), carboidratos de baixo índice glicêmico (e ainda aliados com bastante fibra), lipídios insaturados saudáveis e outros compostos bioativos como polifenóis e alcaloides, os quais possuem potencial atividade antioxidante, neuroprotetora, etc. Mas e quanto aos vários alegados efeitos terapêuticos da maca Peruana? Existe suporte científico para as alegações vistas em numerosos suplementos alimentares e outros preparados 'naturais' que abarrotam o mercado?

- Continua após o anúncio -



          A maca Peruana é uma planta têm sido cultivada e usada pelos povos Andinos nos últimos 1,3-2 mil anos no Peru como um alimento e também para propósitos medicinais. Desde o início da década de 1990, se tornou uma importante erva medicinal na China e é agora cultivada de forma ampla nesse país, e se tornando cada vez mais popular no resto do mundo, especialmente para a preparação de suplementos 'naturais' que prometem benefícios diversos à saúde. O uso como tônico sexual (libido e disfunção erétil) e de fertilidade é o mais disseminado, e protagoniza um mercado global em explosiva expansão.

         Bem, fora seu rico conteúdo nutricional, existem alguns estudos científicos que sugerem benefícios extras à saúde das pessoas que consomem essa raiz. Nesse sentido, o consumo de extratos dessa planta talvez possa atuar como um estimulante sexual (mas muitos participantes em estudos clínicos não reportam efeito algum); pode aumentar a contagem de esperma (potencialmente melhorando a fertilidade); pode beneficiar o humor e otimizar a memória; pode auxiliar no tratamento da osteoporose e em algumas síndromes de metabolismo; e existem limitadas evidências que certos tipos de tumores podem ser levemente suprimidos com o seu consumo (junto com os tratamentos convencionais cientificamente comprovados). Existem evidências inclusive de que extratos dessa planta (uso tópico) podem auxiliar na cicatrização de feridas na pele (Ref.6). Por fim, a combinação de extratos da raiz de maca com sementes da erva Chinesa Allium tuberosum - talvez devido à maior concentração do bioativo macamida nessa junção - parece melhorar as funções sexuais masculinas ligadas à ejaculação, pelo menos em ratos (Ref.9).

        Porém, contudo, todavia, todos esses estudos são inconclusivos, em geral de baixa qualidade, frequentemente investigados apenas em modelos animais não-humanos, e podem ser refutados por investigações científicas futuras de mais alta qualidade, principalmente porque ainda não se conhece muito bem os mecanismos de ação dos seus constituintes bioativos ou se esses possuem real significado clínico. Placebo atuando em alguns casos ou reais efeitos terapêuticos associados a uma ou mais biomoléculas de interesse? E é bom destacar que existem três tipos de maca: vermelha, amarela e preta. Nem todas elas proporcionam os  efeitos listados acima. Por exemplo, somente  a preta e a amarela - essa última em menor importância - parece possuir algum potencial em melhorar a fertilidade; já na otimização da memória, apenas a preta mostrou resultados significativos, mas questionáveis.

          Somando-se a tudo isso, o cultivo da maca fora do seu habitat natural (elevadas altitudes Andinas), algo cada vez mais comum, principalmente na China, pode também afetar a fitoquímica e as propriedades medicinais da planta, em meio a um contexto de clima, luminosidade e solo diferentes e de maior uso de pesticidas e fertilizantes.

          Agora, dizer que a maca Peruana emagrece, cura câncer, aumenta o nível de testosterona no corpo, trata diversas doenças, e outros absurdos, são apenas lorotas sem nenhum mínimo embasamento científico. Sobre 'curar câncer', como já repetido inúmeras vezes aqui no Saber Atualizado: não existe uma única substância que vai dar um jeito nas centenas de tipos de câncer. Quando uma pessoa fala que algo 'cura o câncer', ela provavelmente nem sabe o que é um câncer.  Quanto ao 'emagrecer', não existe nada científico que relaciona efeitos parecidos. Quer emagrecer com saúde? Siga uma dieta saudável, pratique atividades físicas e consuma menos calorias do que você gasta.

Apostem no poder nutricional da Maca, e não nos seus supostos poderes curandeiros

           Aliás, o 'aumento de testosterona' é o suposto efeito que está fazendo o maior sucesso da maca entre os praticantes de musculação. Diversos suplementos proteicos estão vindo agora com o pó de maca prometendo aumentar, naturalmente, a produção de testosterona no corpo, promovendo, com isso, forte ganho de massa muscular.  E sabe de onde veio essa extrapolação não-científica? Sim, do fato de que a maca é famosa pela sua associação com o aumento da libido. E, como a libido é algo também ligado ao nível de testosterona circulante, a conclusão seria que se ela aumenta a libido, então aumenta a testosterona do corpo. Não, o efeito de libido ainda é questionável e já foi provado que não existe aumento hormonal algum devido à ingestão da maca. Os níveis de testosterona e estradiol no corpo não mudam (1).

----------
(1) Não existem ervas ou suplementos alimentares com propriedade cientificamente comprovada de aumentar o nível de testosterona em um corpo saudável (sem deficiências nutricionais). Para mais informações, acesse: Ervas e suplementos para aumentar a testosterona?
----------

- Continua após o anúncio -



           Conclusão? A maca Peruana é realmente saudável (nutritiva), mas não é milagrosa. Nesse sentido, os derivados dessa planta podem fazer parte de uma dieta equilibrada, mas não existe justificativa para o seu uso terapêutico. Até o momento, as alegadas propriedades terapêuticas da maca Peruana não possuem real suporte científico e mais estudos de melhor qualidade precisam ser feitos. Além disso, o uso dessa planta pelas populações indígenas do Peru têm sido desvirtuado em grande parte para atender a crescente demanda do mercado, sob total descaso com as evidências científicas e até mesmo podendo representar um perigo para a saúde dos consumidores (2). Sempre consulte agências de saúde, um médico responsável ou artigos científicos (literatura acadêmica) antes de comprar um ou outro produto visando tratar algum problema de saúde.

----------
(2) Leitura recomendada: Ervas e suplementos alimentares: é só comprar e consumir?


Artigo Relacionado: Quais os benefícios terapêuticos da Castanha-da-Índia?


REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3184420/
  2. http://www.rhsm.usach.cl/ojs/index.php/blacpma/article/view/2430
  3. http://www.hindawi.com/journals/ecam/2015/949036/abs/
  4. http://www.cabdirect.org/abstracts/20153291986.html;jsessionid=DBE203A4737C53A8C7D190A8E2EC3047
  5.  http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20090350
  6. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28846044
  7. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28811221
  8. https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/14786419.2019.1698572
  9. https://bmccomplementalternmed.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12906-019-2542-4
  10. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0308814619303942