YouTube

Artigos Recentes

Sua cerveja é de cevada ou é de milho?


            Vocês sabiam que muita cerveja produzida aqui no Brasil, e por grandes marcas como a Antarctica, Brahma, Skol, Nova Schin, possuem quantidades iguais ou maior que 45% da sua composição de fermentação feita com milho? Isso sem contar outros suspeitos, como o arroz. Esse é o resultado de um estudo realizado na USP (Universidade de São Paulo).

          A cerveja, teoricamente, é composta pela fermentação da cevada como base de praticamente exclusiva importância. Porém, tendo em vista que produzi-la com milho e arroz é algo mais barato aqui no Brasil, muitas empresas cervejeiras tentam garantir lucro máximo abusando desses grãos e cereais. Alguns especialistas na bebida dizem que a cerveja feita totalmente com cevada possui um gosto muito melhor, enquanto outros dizem que não há muita diferença. Bem, a legislação brasileira permite um máximo de 45% de milho, por exemplo, nas cervejas aqui do país. De qualquer forma, as empresas deveriam dizer ao consumidor, em quantidade, de onde está vindo o seu produto, não é mesmo?


- Continua após o anúncio -



          Mas o mais interessante disso tudo é o modo como os pesquisadores descobriram a intensidade dessa "trapaça cervejeira". Não, não foi pelo sabor diferenciado. Para medir com o máximo de exatidão a porcentagem de milho fermentado nas cervejas, pesquisadores da USP analisaram a quantidade de carbono-13 (um isótopo do carbono) presente no etanol, o álcool produzido pela fermentação e que compõe as bebidas alcoólicas. Esses carbonos vêm dos carboidratos presentes nos grãos, seja do milho, da cevada, uva, arroz, etc, sintetizados a partir da fotossíntese. Acontece que as plantas tropicais, como o milho e a cana de açúcar, incorporam mais do carbono-13 para a formação da sua estrutura corporal, enquanto plantas como a cevada e a uva, preferem o carbono-12. Analisando a quantidade relativa das duas espécies de carbono presentes no etanol da bebida, fica fácil descobrir de onde ele veio, e em qual proporção. Só o arroz é que fica meio camuflado, porque a quantidade de carbono 13 em seu grão é parecida com a da cevada.

            E você, tem uma preferência por marcas que usam 100% cevada ou não? Algumas marcas feitas somente com cevada, de fácil acesso ao público brasileiro: Therezópolis Gold, Paulistânia, Heineken, Bavaria Premium e Cevada Pura.




Curiosidade: A cerveja produzida com ingredientes como milho e arroz não é novidade no Brasil. De acordo com especialistas na área, desde a Primeira Guerra Mundial são utilizados outros cereais diferentes da cevada por fabricantes nacionais. Tudo porque o conflito europeu impossibilitou a importação de produtos originários da Alemanha e da Áustria, forçando os cervejeiros a procurar alternativas.

Isótopos: são átomos do mesmo elemento, mas com número de massa nuclear diferente (mesmo número de prótons, mas diferente número de nêutrons). O carbono 13 possui 6 prótons e 7 nêutrons, e o carbono 12 possui 6 prótons e 6 nêutrons. O ´12´ é o mais comum na natureza. As técnicas de datação de carbono também utilizam as medidas relativas entre isótopos para determinar a idade de um certo material orgânico. Mas nesse caso, é utilizado o carbono 14, radioativo (Para melhor entender o assunto, acesse: Como calcular a idade da Terra?)

Um exemplo bem clássico são os isótopos do elemento hidrogênio, todos com o mesmo número de prótons (1) e diferentes números de nêutrons (0, 1, 2)


Artigo Relacionado:   É possível obter uma substância totalmente pura?


REFERÊNCIAS
  1. http://www.secitec.mt.gov.br/noticias/cerveja-nacional-tem-muito-milho-afirma-pesquisa-da-usp/83347
  2. http://www.ital.sp.gov.br/bj/artigos/bjft/2008/bjft_v11n4a37071.pdf
  3. http://www.semagro.ms.gov.br/produtores-brasileiros-de-cerveja-usam-milho-e-arroz-na-bebida-desde-a-primeira-guerra/