YouTube

Artigos Recentes

Qual é a mais antiga prótese conhecida?

Figura 1. Antiga prótese Egípcia, produzida há quase 3 mil anos, no início da Idade do Ferro.


           Na Fig.1, temos o mais antigo dedo artificial conhecido e provavelmente a mais antiga prótese conhecida. A prótese foi feita com madeira e couro, datada entre 950 e 710 a.C., e hoje encontra-se em exposição no Museu Egípcio, Cairo.

          O dedão prostético estava anexado ao pé direito da filha de um sacerdote Egípcio, chamada Tabaketenmut. É sugerido que ela pode ter tido diabetes, sofrendo com uma gangrena isquêmica no dedo polegar resultante da doença. A prótese foi trabalhada exaustivamente e sucessivamente reajustada no pé da usuária, indicando intensa dedicação para sua manufatura (Ref.2). Testes com réplicas da prótese em voluntários com ausência de um dedão apontaram que a prótese original era confortável e efetiva (Ref.3). 


Figura 2. O dedo polegar no pé humano precisa suportar até 40% do peso corporal, e a prótese de Tebes parece cumprir esse propósito e auxiliar a locomoção de indivíduos com deficiência física - em conjunto com réplicas de sandálias usadas no Antigo Egito. Ref.3


Figura 3. A tira à frente da prótese na foto foi encontrada junto à múmia de Tabaketenmut, e possuía o propósito de amarrar a prótese ao pé. Ref.3


Figura 4. Entrada com vestígios de pinturas ornamentais Cópticas na tumba de Tabeketenmut. Ref.2

          A prótese estava presente na tumba de Tabeketenmut, na colina de Sheikh ´Abd el-Qurna, oeste de Luxor, e o nível de sofisticação da peça sugere que os Egípcios foram pioneiros no campo da medicina prostética - título tradicionalmente associado aos Antigos Romanos, em Cápua, várias centenas de anos depois. Aliás, também na necrópole de Tebes, outra sofisticada prótese de um dedo polegar do pé direito foi encontrada - mas sem acessórios -, e produzida antes de 600 a.C. (Fig.5), reforçando o domínio da produção prostética pelos Antigos Egípcios.


Figura 5. Prótese do Antigo Egito conhecida como "dedo do pé de Greville Chester", feito com um tipo de papel machê constituído de pano de linho embebido com cola animal e coberto com gesso pintado. Ref.3 

 

REFERÊNCIAS

  1. https://archive.archaeology.org/1105/artifact/egyptian_mummy_artificial_toe.html
  2. https://www.unibas.ch/en/News-Events/News/Uni-Research/A-Wooden-Toe-Swiss-Egyptologists-Study-3000-Year-Old-Prosthesis.html
  3. Finch, J. (2011). The ancient origins of prosthetic medicine. The Lancet, Volume 377, Issue 9765, P548-549. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(11)60190-6