YouTube

Artigos Recentes

Benefícios e Cuidados com os Óculos de Sol



         Os raios solares são, definitivamente, muito bons para a saúde. Eles são essenciais para o fornecimento natural e adequado de vitamina D no nosso corpo quando atingem a nossa pele (1) e, portanto, a exposição solar insuficiente pode causar danos significativos ao organismo. Porém, o excesso de radiação solar é ainda mais perigoso do que a sua falta, onde o câncer de pele é o resultado mais comum. Além do câncer, o excesso de Sol, através dos raios ultravioletas ( UVA e UVB), podem danificar bastante a nossa visão, os quais entram pela pupila e causam sérios danos à retina, entre outras partes do globo ocular. Os óculos de Sol, nessa situação, entram como uma boa ajuda na proteção dos nossos olhos.

         Em dias de de alta incidência solar, como um final de semana na praia, bronzeador e óculos de Sol são itens essenciais para prevenir os danos dos raios ultravioletas. Bonés ou chapéus também são acessórios de grande ajuda, já que barram os raios solares incidindo na parte de cima dos óculos. Apesar de não ser algo tão difundido quanto o câncer de pele, os danos à visão provocados pelo Sol são um dos principais inimigos dos olhos, levando à doenças e perda progressiva da visão. Entre os problemas oculares relacionados com o Sol, podemos citar:

1. Catarata: é estimado que cerca de 20% dos casos de cataratas são causados por longos períodos na vida de exposição excessiva aos raios UV;

2. Degeneração macular: caracterizada pela destruição da parte da retina responsável pela visão central, a radiação UV é uma das contribuintes para o avanço desse problema. A degeneração macular é uma das principais causas de cegueira no mundo.

3. Pterígio ( ou Unha-do-Olho): é um crescimento anormal de tecido por cima do branco do olho, o qual pode alterar a curvatura do globo ocular e causar astigmatismo. Excesso de raios UV é um dos fatores de risco para a doença.

         Como os danos tragos pela radiação UV são cumulativos, as medidas de proteção devem ser adotadas em todas as idades e em todos os momentos de maior risco. Quem já possui doenças oculares deve ter a atenção redobrada, já que os raios solares podem piorar bastante a situação. Somando-se a isso, a camada de ozônio ao redor do planeta sofreu e ainda sofre vários danos devido à ação humana (1), algo que faz a incidência da radiação UV-B aumentar bastante em várias regiões do planeta.

         Mas não é qualquer óculos escuro que irá resolver o problema, e isso deve ser levado a sério. Grande parte das pessoas pensam que todos os óculos escuros filtram os raios UV porque eles são escuros, sendo que isso é um mito preocupante! Os óculos mais escuros não necessariamente filtram os raios UV, mas, sim, a radiação na região visível e por isso eles são escuros. Para absorver UV, eles devem ser feitos para essa exclusiva função e só então podem ser chamados de ´óculos de Sol´, não importando a cor deles. E é preciso ficar atento: nem todos os óculos de Sol absorvem a mesma quantidade de UV. O ideal é comprar um que forneça uma absorção superior a 99%. No mercado, podemos encontrar marcas que possuem uma eficiência variando de 70 a 100%. Sempre exija do vendedor a garantia da qualidade do óculos solar e verifique a existência da aprovação de um órgão de fiscalização competente, como o INmetro. É interessante também verificar se o óculos possui proteção contra reflexos solares por trás dele ( a radiação solar incidindo na parte anterior da lente, a qual pode atingir sua pupila indiretamente), algo negligenciado por muito fabricantes.

Não importa a cor das lentes, onde o importante é o fator de proteção contra os raios UV
      Outra preocupação, e ainda mais grave, é que existem diversos ´óculos de Sol´ piratas. Fuja correndo desses e sempre tente comprá-los de lojas confiáveis. As versões piratas podem oferecer proteção abaixo do mínimo e enganar fatalmente os olhos. Ora, como eles bloqueiam a radiação visível por serem escuros, a pupila acaba se dilatando bem, engolindo gigantescas quantidades de UV sem você nem perceber. No final de um dia na praia, usando um óculos falsificado, seus olhos terão acumulado muito dano, algo que irá cobrar da sua visão em um futuro breve.

Óculos de Sol piratas podem ser bastante prejudiciais, principalmente ao enganarem a pupila com um ambiente mais escuro sem oferecer a devida proteção contra os raios ultravioletas
       Existe também a tendência de acharmos que em um dia nublado o Sol se torna inofensivo. Porém, as nuvens barram pouco a passagem dos raios UV, devido à dispersão diferenciada dos mesmos na atmosfera. Ficar muito tempo em um horário de forte incidência solar, mas com um Sol escondido por trás de nuvens brancas, também pode provocar bastante dano aos olhos, especialmente se a pessoa fica olhando direto para as nuvens. Os óculos solares são bem-vindos nessas ocasiões também. Aliás, mesmo com os óculos de Sol, evite ao máximo olhar direto para a radiação solar no céu, já que grande parte desses produtos pode deixar quantidade significativa do UV passar. As pupilas estando mais dilatadas por trás desses óculos é outro fator que reforça essa recomendação.

        Então, resumindo, os raios solares causam danos significativos nos olhos e são fatores de risco para várias doenças oculares. Os óculos de Sol são essenciais para a proteção dos olhos desses danos, mas é preciso verificar sempre o fator de proteção contra os raios UV-A e UV-B ( alguns podem proteger mais de um do que do outro ) e evitar os falsificados. Bem, já que é moda andar de óculos escuros pelas ruas, invista em um que também proteja dos raios solares...:)

Radiação Solar: A luz solar é composta por várias faixas de comprimentos de onda do espectro eletromagnético, sendo que as radiações infravermelho, visível e ultravioleta ( UV) são as prevalentes. Quanto maior o comprimento de onda, menor a frequência e maior a energia da radiação. A radiação UV é a mais energética das três, com um poder de penetração nos tecidos vivos bem grande quando comparado com as outras duas. A radiação UV, especialmente a UV-B ( mais energética), é o verdadeiro perigo do Sol e pode causar sérios danos à saúde, apesar de ser benéfica ao corpo em quantidades moderadas ( na pele, nunca nos olhos!). Existem diversas faixas do UV, sendo o UV-B, UV-A e UV-C, exemplos das mesmas. Apesar do UV-C ser o mais energético, de longo, entre os três, a camada de ozônio barra quase toda essa faixa de atingir a superfície da Terra. Portanto, apenas o UV-A e UV-B são as principais preocupações.


(1) A Camada de Ozônio é uma fina película de gases ozônio ( formadas por três átomos de oxigênio) que absorvem a radiação ultravioleta UV-B ( a mais perigosa) vinda do Sol em uma taxa de 90%. Isso é essencial para a maior parte da vida no planeta, a qual estaria condenada caso toda a radiação UV do Sol chegasse na superfície da Terra. Infelizmente, ela é bastante prejudicada pela ação do CFCs ( compostos de cloroflúorcarbono) produzidos pelo homem, onde essas substâncias formam radicais sob a ação do UV e reagem terminantemente com as moléculas de ozônio, inativando a ação de absorção da mesma e causando a destruição da Camada de Ozônio. A produção dessas substâncias já foi proibida, mas ainda existem fontes residuais e muitas das produzidas décadas atrás ainda causam estrago nessa camada por serem catalisadores duradouros.

(1) Artigo relacionadoCor da pele e a vitamina D

Artigo complementar: O perigo das câmaras de bronzeamento

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. https://nei.nih.gov/hvm/healthy_eyes_glasses
  2. https://www.studenthealth.gov.hk/english/resources/resources_bl/files/lf_sgu.pdf
  3. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3872277/
  4. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18302957
  5. http://www.va.gov/health/NewsFeatures/20120604a.asp
  6. http://www.cdc.gov/cancer/dcpc/resources/features/skincancer/index.htm
  7. http://www.mma.gov.br/clima/protecao-da-camada-de-ozonio
  8. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4795395/