YouTube

Artigos Recentes

Betel: um mal negligenciado!


            
               A Areca, um gênero asiático de palmeira, produz uma semente muito apreciada e, ao mesmo tempo, mortal. Em toda a Ásia, principalmente em Taiwan, o hábito de mastigar a semente da areca em uma mistura conhecida popularmente como ´betel´  é um vício muito popular entre a população. Ela é famosa por deixar seus consumidores ativos, acordados, com melhor disposição sexual, entre outros benefícios terapêuticos, estes últimos mais baseados em mitos do que qualquer outra coisa. Porém, a saúde da sua boca não ousa tecer qualquer tipo de elogio a essa semente.

Árvore e sementes da Areca

             Em geral, a semente da areca é mais consumida na forma de betel quid, uma mistura entre semente de areca, folhas de Piper betle (um tipo de pimenteira) e, geralmente, tabaco. Cal hidratada (hidróxido de sódio, uma base inorgânica bastante reativa em meio aquoso) também costuma entrar no meio. De um canto a outro da Ásia, a receita sofre variações, podendo incluir mostarda, adoçantes, açafrão, entre outros ingredientes, dependendo do gosto de cada região. Junto com a nicotina do tabaco, outra substância ajuda no vício e efeitos creditados à areca: arecolina. A união de nicotina, arecolina, e outras substâncias psicoativas ainda não identificadas na areca, tornam o produto extremamente viciante, chegando a ser comparável ao uso da cocaína em alguns casos.

           Mas o grande problema é que essa semente, quando natural e com casca (forma preferida de ser consumida na mistura), libera substâncias altamente cancerígenas, as quais aumentam bastante as chances do desenvolvimento agressivo, de um câncer de boca. O uso do tabaco e da cal hidratada só pioram a situação. Depois de anos mastigando as misturas com a semente da areca, muitos adquirem horrendos tumores dentro da boca, os quais acabam deformando todo o rosto. E não é só esse tipo de tumor maligno que é induzido. Cânceres em diversos outros órgãos também têm o seu risco aumentado, além de outras complicações como problemas cardíacos e até mesmo obesidade.

Folhas de Piper betle, sementes de areca e tabaco, os ingredientes mais utilizados para a preparação do produto mastigável

             Hoje, na Ásia, a Organização Mundial de Saúde, e outras entidades da área, estimulam e financiam programas de educação contra este hábito danoso, focando principalmente as escolas. O grande problema é que os primeiros sintomas do câncer demoram, no mínimo, 3 anos para aparecerem, fato este que deixa os consumidores da semente mais relaxados com a saúde. Ainda temos o fato que não há leis que proíbam o comércio ou, ao menos, forcem os fabricantes a alertarem os clientes dos males tragos pela mastigação do betel, seja na forma de advertências nas embalagens ou dentro dos estabelecimentos comerciais. E, para completar o preocupante quadro, o hábito de consumo da areca é parte cultural profunda em diversas regiões asiáticas.

A mistura mastigável é vendida sem fiscalização alguma, não possuindo nem ao menos restrição de idade; a produção e venda é quase sempre feita de maneira artesanal, em locais públicos, como mostrado nesta foto

             E são muitos os mastigadores, muitos! O número total ultrapassa os 600 milhões de pessoas (algo próximo de 1 em cada 10 pessoas no planeta!), sendo a terceira droga mais consumida no mundo. Só em Taiwan, 5400 casos de câncer de boca são diagnosticados todos os anos, e entre 80 e 90% deles envolvem a mastigação da semente. E o pior: mais da metade das pessoas que usam o betel (homens, em sua grande maioria) desconhecem o potencial cancerígeno dele. Outros países fora da Ásia acabam tendo também muitos usuários da semente, os quais representam imigrantes já viciados que acabam passando o hábito para outros indivíduos no país de destino.

Exemplos de câncer de boca; nos consumidores de longo prazo do betel, o câncer, quando ocorre, costuma ser bem extenso, deformando grande parte do rosto

                  Portanto, se você usa, ou conhece alguém que usa, pare com o hábito e/ou alerte outros usuários de betel (1) sobre os seus riscos.

Homem mastigando o Betel; cerca de 1 em cada 10 pessoas no mundo partilham desse hábito irresponsável

(1) Na maior parte do mundo a semente da Areca é conhecida por esse nome, mas não tenho certeza se aqui no Brasil existem outras denominações, ou se ela é, ao menos, significativamente conhecida pela nossa população.

OBS.: O intenso uso da areca para mastigação atinge outros países fora da Ásia, como a Papua-Nova Guiné, na Oceania, onde diversas famílias até plantam a palmeira no quintal de casa. Não é de se assustar que o tipo de câncer mais comum no país seja o de boca.

Artigo relacionado: Posso comer alimentos parcialmente mofados?

 REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. http://monographs.iarc.fr/ENG/Monographs/vol100E/mono100E.pdf
  2. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15215323
  3. http://www.bbc.com/news/health-31921207
  4. http://www.who.int/tobacco/mpower/mpower_report_full_2008.pdf
  5. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1122751/
  6. http://monographs.iarc.fr/ENG/Monographs/vol85/mono85-6.pdf
  7. http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PII0140-6736%2892%2992109-S/abstract
  8. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2879272/
  9. http://www.oraloncology.com/article/S1368-8375%2810%2900030-8/abstract
  10. http://www.thelancet.com/journals/lanonc/article/PIIS1470-2045%2809%2970326-2/abstract
  11. http://www.drugandalcoholdependence.com/article/S0376-8716%2808%2900017-3/abstract
  12. http://www.drugandalcoholdependence.com/article/S0376-8716%2809%2900243-9/abstract
                                                                           Anúncio