YouTube

Artigos Recentes

Suplementação com boro traz algum benefício?

 
                  
         O boro é um elemento químico da família 3A ( ou ´Família do Boro´), não metálico, e é encontrado tanto na água, quanto nas rochas e solos. Seus principais compostos naturais são os boratos ( produto da reação com o oxigênio), também existindo na forma de ácido bórico, boráx e oxido de boro. Sendo pouco solúveis em água, os compostos de boro estão presentes em quantidades mínimas no corpo de vários seres vivos, inclusive o nosso, sendo essenciais para uma boa saúde. Mas será que a sua suplementação ajuda?

          Nosso organismo precisa de uma quantidade ´traço´ de boro. Conseguimos ela da ingestão, principalmente, de água, frutas e verduras. Portanto, se a nossa dieta está legal, já estamos com a quantidade ideal de boro no corpo. Mas, assim como acontece com todas as vitaminas e sais minerais, criam-se mitos em cima dos poderes milagrosos do boro, especialmente nas academias de musculação. Muitos dizem que a suplementação extra de boro ajuda a construir fortes ossos, trata osteoartrites, favorece o aumento de massa muscular, induz a uma maior produção de testosterona, melhora a habilidade de pensar, diminui inflamações no corpo, ajuda no tratamento de câncer e otimiza a coordenação muscular. Existe alguma verdade comprovada nisso tudo? Não, apenas evidências e estudos em andamento para algumas dessas alegações. Mas, para os marombeiros de plantão: esqueçam a suplementação com o boro. Estudos mostram que o boro, em quantidades mínimas de 3 mg por dia, mas não ultrapassando os 20 mg ( o que é difícil de calcular, já que você não sabe a quantidade já conseguida dos alimentos), aumenta a testosterona livre, assim como os hormônios estrógenos nas mulheres, se você estava com deficiência. Ou seja, você já estava com os níveis desses hormônios mais baixos. Usar o boro como medicamento para o aumento da testosterona em qualquer situação não encontra evidência científica de suporte. Bem, mas se você está em um programa de fisiculturismo e está com uma dieta tão pobre para resultar em deficiência de boro, comece a questionar sua presença em uma academia... Além disso, não existem pesquisas mostrando ganho de rendimento esportivo e na massa muscular com o aumento na suplementação de boro como noticiado por aí. No geral, alguns estudos sugerem que um mínimo de 0,2 miligramas já seria suficiente para o corpo, enquanto outros estudos apostam que benefícios significativos para o organismo só viriam com quantidades acima de 3 miligramas. Ainda não existem consensos, e, por isso, o abuso dos suplementos de boro pode ser perigoso.

Valores obtidos a partir de precisas análises químicas

           Nas plantas, onde é encontrado em quantidades bem pequenas, o boro é fundamental para a manutenção da parede celular desses seres. Em alguns animais, como nós, o boro também é importante, mas em quantidades menores ainda ( ultratraços). Ainda não se sabe muito bem quais são todos os seus papéis no nosso corpo, mas parece que ele é um elemento essencial para a utilização do cálcio nos ossos e possui um papel importante na produção de hormônios sexuais. ´Mas, então, ele fortalece os ossos!´ Não, e isso é o que muitos confundem quando tentam entender o papel dos micronutrientes no corpo. As vitaminas e minerais são muito importantes até o limite de uma quantidade ideal. Abaixo dela, o organismo não trabalha bem. Acima dela, ou o organismo joga o excedente fora, ou o excedente causa danos em você. Por isso são chamados de micronutrientes, porque precisamos de bem pouco deles. A suplementação com os mesmo não trarão mais benefícios do que o programado pelo corpo. Só precisamos nos suplementar, então, se houver deficiência deles no corpo. Aí, sim, ganharemos benefícios, já que estávamos sofrendo danos com a escassez.

Se você já come boas quantidades de frutas e verduras, além de manter uma boa hidratação, suplementos de boro podem ser apenas dinheiro jogado fora ou representar excessos perigosos

           E, é claro, além de não ganharmos nada com o excesso do boro, ainda podemos encarar sérias consequências se a quantidade ultrapassar os 20 mg por dia. Pesquisas sugerem que o boro em excesso aumenta significativamente a quantidade de estrógenos no corpo da mulher. Por isso, ele pode desregular as mulheres que estiverem tomando pílula ou durante a gravidez, por exemplo, se ingerido em abuso. Além disso, pode diminuir as quantidades de fósforo circulando no corpo e aumentar as de magnésio, causando graves desequilíbrios. Reações adversas incluem diarreias, vômitos, inflamação da garganta, irritação na pele e náusea. Um grande perigo para a ingestão em excesso de boro, somando-se com a suplementação, é a contaminação das águas que abastecem sua casa. É importante ver se o serviço de tratamento da sua região está deixando sua água com boa qualidade. Em áreas sem tratamento hídrico, é recomendado chamar agentes de saúde para atestarem a segurança da água consumida. Apenas ferve-la ou filtrá-la por métodos tradicionais não retiram os minerais em excesso dissolvidas na mesma.

         O único benefício comprovado que pode ser conseguido com o boro, além da sua ingestão recomendada, é o seu uso, na forma de ácido bórico, para tratar infecções vaginais. Mesmo assim, parece haver mulheres que se beneficiam e outras que não. E a aplicação desse ácido é diretamente no tecido da vagina, e não via oral ou venosa. Qualquer outro benefício milagroso é apenas boato. Na Turquia, trabalhadores em fábricas de ácido bórico convivem com mais de 12,5 mg de boro no sangue, sem mudanças perceptíveis no corpo,  danosas ou benéficas. Esses mitos surgem, e são espalhadas, através das próprias indústrias de suplementos e farmacêuticas. Ora, eles querem vender. Afinal, os riscos estão na bula. E alguém lê a bula?

ATUALIZAÇÃO ( 08/07/16): Existe também uma fraca relação entre suplementação de boro e tratamento da obesidade, só que não existe nenhum consenso científico sobre a questão. Uma pesquisa recente lançada este ano reforça a controvérsia em cima do assunto, não encontrando relação clínica alguma entre o boro e o desenvolvimento da obesidade ou com o índice de massa corporal. Portanto, suplementos de boro que prometem perda de peso devem ser encarados como enganosos (Ref.7).

Artigo relacionado: Gastar dinheiro em multivitamínicos é algo válido?

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. https://www.nlm.nih.gov/medlineplus/druginfo/natural/894.html
  2. www.epa.gov/sites/production/files/2014-09/documents/summary_document_from_the_ha_for_boron.pdf
  3. http://imjournal.com/openaccess/pizzorno144.pdf
  4. http://link.springer.com/article/10.1007/s12011-015-0533-y
  5. http://link.springer.com/chapter/10.1007%2F978-1-4614-6470-9_2
  6. http://www.omicsgroup.org/journals/boron-an-overlooked-micronutrient-that-plays-an-important-role-in-human-physiology-2376-1318.1000e135.pdf 
  7. http://link.springer.com/article/10.1007/s12011-015-0533-y