YouTube

Artigos Recentes

Gays podem doar sangue nos EUA agora

 
SUFICIENTE?

             Depois de 30 anos de banimento, homens gays e bissexuais voltaram a ter o direito de doar sangue nos EUA. A decisão foi anunciada hoje pela FDA ( Agência Norte-americana de Alimentos e Remédios). A única condição será que o doador não pode ter tido relações sexuais com outros homens por um período de 12 meses antes da doação. Mas pessoas com hemofilia ( dificuldade na coagulação do sangue) e outros problemas com coágulos sanguíneos continuarão a serem impedidas de doar por causa do danos que as largas agulhas podem acarretar a elas, principalmente se houver um erro de aplicação. Além disso, usuários de drogas injetáveis e indivíduos que trabalham com a prostituição ainda são proibidos de doar.

                A medida adotada hoje pelos EUA é seguida também por outros países, como Japão, Reino Unido, Austrália e aqui, no Brasil. Ativistas de grupos defensores dos direitos homossexuais aprovaram a medida, mas ainda criticam o limite de tempo imposto. A FDA responde que o prazo é necessário pois baseia-se em diversos estudos sólidos sobre os riscos da transmissão do HIV. E todas as medidas internacionais adotadas até hoje nesse quesito, baseadas em estudos científicos, diminuíram a contaminação pela Aids através dos bancos de sangue de 1 em
2,500 doações para 1 em 1.47 milhões de doações.

                Homens gays e bissexuais sofrem barreiras maiores na hora de doarem sangue por causa do maior risco contaminar outras pessoas que receberão a transmissão sanguínea com o HIV. O motivo é o fato do sexo anal é a via com maiores chances de contaminação de Aids. E isso também vale para relação entre homens e mulheres que também preferem fazer sexo anal. Só que, no caso dos gays, por exemplo, a ocorrência desse tipo de sexo de forma frequente é bem maior.

                Minha opinião sobre o assunto é que, tendo em vista a falta de sangue nos bancos de reserva dos centros de saúde, os gays e bissexuais deveriam poder ter o direito absoluto de doarem, onde o sangue coletado poderia ir para um banco separado, direcionado apenas para períodos de emergências. Ainda desagradaria os grupos ativistas, mas seria uma decisão logicamente plausível.

Publicação da FDA: http://www.fda.gov/BiologicsBloodVaccines/BloodBloodProducts/QuestionsaboutBlood/ucm108186.htm


Portaria brasileira sobre requisitos para a doação de sangue: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt2712_12_11_2013.html

Texto relacionado: PeRP: prevenção da Aids