YouTube

Artigos Recentes

Posso prevenir a Aids depois de uma relação desprotegida?



           Para evitar a Aids, o sexo, como todos estão cansados de saber, deve ser feito sempre com proteção, caso você não tenha um parceiro fixo.  Mas o sexo desprotegido pode acabar ocorrendo ou por irresponsabilidade ou puro acidente (camisinha estourar, por exemplo) ou até mesmo resultado de um crime hediondo (estupro). Nesse caso, pode-se fazer algo para se proteger de uma possível contaminação por HIV?

- Continua após o anúncio -



           Pouca gente sabe, mas, se o contato potencialmente infeccioso com o vírus ocorreu dentro de 72 horas, é possível salvar o indivíduo de uma provável infecção vitalícia. Para isso, a pessoa precisa ir ao hospital o mais depressa possível e receber um coquetel de medicamentos que recebe o nome de ´Profilaxia Pós-Exposição´, também conhecida pela sigla PEP (Post Exposure Prophylaxis). O vírus da Aids pode demorar até três dias para atravessar as defesas do corpo, se instalar e causar a infecção. Portanto, antes desse período (o mais rápido possível!), o médico administrará a PEP para combater o vírus invasor antes da sua proliferação mortal. O mesmo procedimento se aplica para qualquer forma de contaminação com o HIV, como o contato com sangue infectado.

          É recomendado que a PEP seja mantida por um período de 28 dias e, quanto mais cedo após a relação desprotegida, mais eficiente ela será. Mas, se o socorro só foi procurado depois de três dias, esse coquetel se torna ineficaz, e é preciso colocar esperança em outras intervenções mais agressivas. O tratamento da PEP também pode sofrer variações dependendo de qual foi o seu parceiro na relação sexual, se o sexo foi anal, oral ou vaginal, se houve ejaculação ou não, se você utiliza algum medicamento controlado, ou se é alérgico a um dos componentes do coquetel. .

           Portanto, fique esperto: bebeu todas e fez sexo desprotegido com um desconhecido (ou alguém com suspeita da doença) vá correndo ao hospital! A PEP é um tratamento muito eficaz. Mas o mais importante: use sempre camisinha! E, no caso de um estupro, não deixe o medo impedir que você vá à polícia e busque assistência médica.

- Continua após o anúncio -



ATENÇÃO: Reforçando, a Aids também pode ser transmitida através da ingestão, injeção ou contato de mucosas com sangue contaminado. Evite usar seringas já utilizadas por terceiros ou qualquer outro meio que envolva o contato direto com sangue contaminado. E mesmo pessoas tomando antirretrovirais diariamente, e já possuindo carga viral indetectável, podem potencialmente transmitir o vírus, apesar desse risco ser muitas vezes reduzido.

            No geral, o vírus da Aids pode ser transmitido quando certos fluídos corporais de uma pessoa infectada (sangue, sêmen, fluídos pré-seminais, fluídos retais, fluídos vaginais e leite materno) entram em contato com uma membrana mucosa, tecido danificado (machucados, por exemplo) ou através de injeções na corrente sanguínea. As membranas mucosas são encontradas dentro do reto, da vagina, da abertura do pênis e dentro da boca. O sexo anal é o que carrega mais risco de transmissão, seguido do vaginal e, por último, o oral.

        Outra forma de contaminação é através do parto e amamentação, onde o recém-nascido é contaminado com o vírus da mãe soro positiva. Essa é a terceira maior causa de transmissão do HIV no mundo.  O risco de transmissão através do parto é de 20% e, na amamentação, de 35%.  Mas com um tratamento adequado, o risco de infecção entre mãe e filho pode ser reduzido para cerca de 1%. O tratamento preventivo consiste na mãe iniciar a terapia antirretroviral durante a gravidez, fazer o parto através de uma cesariana, evitar a amamentação (utilizando o leite de outras mães ou formulações específicas) e administrar medicamentos antirretrovirais para o recém-nascido.

AIDS:  A Aids é a síndrome da imunodeficiência humana causada pelo vírus HIV. Este vírus ataca e destrói as células do sistema imunológico, especialmente a TCD4. Isso faz com que qualquer doença oportunista faça um estrago no corpo, mesmo que seja apenas um simples resfriado. Por isso o tratamento é tão importante, porque irá conter a reprodução do vírus dentro do corpo, protegendo o seu sistema imunológico. É estimado que 36,7 milhões de pessoas ao redor do mundo vivem com o vírus HIV, com a maior parte dos casos presentes na África subsaariana (em torno de 25 milhões).

Artigo complementar: PrEP: prevenção da Aids!

Artigo Recomendado: Qual é a eficácia do coito interrompido?

 Para mais informações, acesse o site oficial do Ministério da Saúde

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. http://nccc.ucsf.edu/clinical-resources/pep-resources/pep-guidelines/
  2. http://www.cdc.gov/hiv/basics/pep.html
  3. https://www.aids.gov/hiv-aids-basics/prevention/reduce-your-risk/post-exposure-prophylaxis/
  4. https://aidsinfo.nih.gov/hiv-aids-health-topics/108/post-exposure-prophylaxis 
  5. https://www.aids.gov/federal-resources/around-the-world/global-aids-overview/
  6. https://aidsinfo.nih.gov/education-materials/fact-sheets/20/48/the-basics-of-hiv-prevention