YouTube

Artigos Recentes

Celulares podem causar câncer?

                                                                                 

         Desde a década de 90, o uso dos celulares vem aumentando drasticamente. Hoje, ter um celular é questão, muitas vezes, de obrigação íntima e social. Possuindo agora autonomia de verdadeiros computadores, as pessoas, literalmente, amam seus aparelhos móveis e não abrem mão deles nem por um minuto. Mas diversas reportagens e estudos científicos vem abordando a discussão sobre se as ondas de transmissão desses aparelhos e/ou das torres telefônicas podem ser cancerígenas ou não.

         Os celulares funcionam na base das ondas de rádio. Tanto para a internet quanto para ligações, os celulares enviam e recebem ondas na faixa da radiofrequência, em uma forma de energia no espectro eletromagnético entre as ondas de rádio FM e as micro-ondas. Assim como as micro-ondas (1), luz visível e calor (infravermelho), as ondas de rádio não são ionizantes, ou seja, elas não causam danos diretos no DNA, como a radiação ultravioleta, raio X, raios gama, entre outras. Ondas de rádio de alta frequência (o que não é o caso das envolvidas com os celulares) podem até esquentar tecidos, mas são tão inofensivas quanto um banho de luz solar sem ultravioleta. As torres de transmissão até emitem uma frequência maior para um maior alcance, mas, como eu acabei de dizer, são inofensivas. Ainda mais considerando a altura em que se encontram, entre 25 e 100 metros do chão. E,mesmo você morando na mesma altura e de frente para a antena de uma torre (algo proibido por lei), uma parede já bloqueia, drasticamente, grande parte das ondas transmitidas por elas.

Muito altas e isoladas para causar qualquer mínimo dano

               Respondendo à pergunta inicial desse texto, é quase certo de que as ondas de rádio das comunicações de telefonia móvel não interferem em nada com o surgimento ou agravamento de tumores malignos. Não existe nenhum estudo, até hoje, com resultados conclusivos para defender o potencial cancerígeno desses aparelhos. Alguns estudos, em ratos, chegaram a mostrar um aparecimento maior de câncer nos expostos às ondas eletromagnéticas dos celulares, mas tais pesquisas acabaram se mostrando bem incoerentes em seus métodos. Mesmo não causando danos no DNA e outros tecidos, experimentos já mostraram que, sem sombra de dúvidas, as ondas eletromagnéticas interferem um pouco com a atividade cerebral, principalmente quando o celular está junto à cabeça. Mas a interferência não dá sinais nenhum de malignidade. E outra: as pessoas, atualmente, nem usam muito o telefone para, fisicamente, falarem através dele, limitando-se mais em mandar mensagens de texto. Além das ondas não danificarem sua cabeça com a proximidade, os celulares acabam ficando afastados do rosto na maior parte do dia.

O uso dos celulares tornou-se mais manual do que verbal

        As principais agências de saúde do mundo especializadas em câncer não incluem, nem em pensamento, o uso dos celulares na lista negra dos agentes cancerígenos. A grande unanimidade dos estudos sérios não mostram relação alguma entre tumores e ondas de rádio. Mas é bom lembrar que muitos estudos sugerem que as ondas eletromagnéticas desses dispositivos (assim como outras no nosso meio) podem causar um estresse adicional nas células, mas nada que leve a um câncer ou problemas significativos, pelo menos de acordo com a atual ciência. Portanto, podem ficar tranquilos e usar à vontade seus amados smartphones. Só moderem no vício, pois esse, sim, mexe malignamente com a sua cabeça.

(1) As micro-ondas utilizadas no forno de mesmo nome são muito mais intensas, e em quantidades muito maiores, do que as consideradas aqui para telecomunicação. Ou seja, seu aparelho, mesmo emitindo nessa faixa, não irá esquentar nem uma gotícula de água.  Em outras palavras, são inofensivas.

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. http://www.cityofberkeley.info/uploadedFiles/Planning_and_Development/Level_3_-_Commissions/Commission_for_Community_Environmental_Advisory/CEAC2011-05-05_Item9b1_DoCellPhonesCauseBrainCancer_NYTimesArticlepdf.pdf
  2. http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0928468009000121
  3. http://www.cnsneurosurgery.com.au/KHURANA_MORE_INFO_PDFs/New%20York%20Times%20Article.pdf
  4. http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0928468009000066
  5. http://www.aeriusinternationalinc.com/pdf/article05%20New%20York%20Times_Snuggle%20With%20Phone%20%282%29.pdf
  6. http://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=2705577
  7. http://nopr.niscair.res.in/handle/123456789/16123
  8. http://large.stanford.edu/courses/2012/ph250/kao2/