YouTube

Artigos Recentes

Estatina: a grande heroína?

 
VALE O RISCO?
           

        A estatina é uma classe de drogas usada para baixar o colesterol total do organismo, onde a substância ativa do medicamento age inibindo uma enzima fundamental para a síntese do colesterol pelo fígado, diminuindo em até 70% o total deste esteroide no corpo. O colesterol em excesso, dependendo do tipo de proporção de lipoproteínas na sua circulação sanguínea ( ´bom´ ou ´mal´ colesterol) , acumula e agarra nas paredes dos vasos sanguíneos, dificultando a passagem de sangue e podendo causar isquemia em diversos órgãos, como o coração.

          Diversos testes estão sendo feitos na Inglaterra, onde milhões de pessoas usam a estatina para tratamentos ou apenas prevenção de problemas de saúde, principalmente cardíacos. O número de usuários só aumenta e as preocupações também aumentam com os efeitos colaterais da droga. Um deles foi comprovado, e descreve uma contribuição para um maior índice de desenvolvimento da diabetes tipo 2, com 1 em cada 5 pessoas que ingerem a estatina adquirindo esta doença, sendo o processo diretamente associado com a droga. Já os demais efeitos colaterais caíram em teste, onde os voluntários que ingeriram placebos( substância sem efeito nenhum, apenas para enganar o corpo e saber se os efeitos da substância original são causados por ela ou pelo corpo em crença) e os outros que ingeriram a estatina verdadeira apresentaram os mesmos sintomas anteriormente relacionados com o medicamento.

          Estes estudos vêm em um momento em que o Instituto de Saúde e Cuidados de Excelência da Inglaterra estão querendo prescrever a pílula para milhões mais de pessoas, incluindo as saudáveis, alegando uma garantia de melhor qualidade de vida para a população. A droga realmente aumenta a expectativa de vida dos indivíduos com altas chances de adquirir ataques cardíacos, mas não seria melhor prescrever uma dieta mais saudável e prática de exercícios físicos para o resto das pessoas? Ou será que a mão da poderosa indústria farmacêutica possui mais do que boa vontade nas diretrizes governamentais?

Estudos mencionados: http://www.bbc.com/news/health-28352290