YouTube

Artigos Recentes

Cafés e chás nos desidratam?



         A velha crença de que bebidas que contêm cafeína, como o café e o chá, desidratam o corpo não encontra base científica de suporte, e a totalidade dos estudos sobre o assunto não mostram nenhuma relação significativa dessas bebidas com a  perda de água pelo organismo.

         É conhecido que a cafeína, em grandes quantidades (1), direciona um maior fluxo de sangue
para os rins, além de diminuir a absorção de sódio pelo corpo, gerando uma necessidade de
maior gasto de água para solubilizar tais íons acumulados. Porém, o consumo de chá e café pela população não contém quantidades altas o suficiente de cafeína para que algo do tipo ocorra, e, portanto, esta substância não é a responsável pela suposta desidratação. Nem mesmo energéticos em excesso levam a um quadro de desidratação. Seria então outras substâncias nessas bebidas?

             Diversos testes já foram feitos ao longo dos anos  comparando pessoas bebendo apenas água pura, e outras bebendo apenas chá ou café, por um mesmo período de tempo, mas nenhuma diferença significativa foi encontrada nos volumes de urina produzidos, ou seja, nenhum efeito diurético observado. Isso também é válido para outras bebidas contendo cafeína, como os energéticos.

        Conclusão: seu cafezinho diário pode ser colocado na conta do consumo total de água
recomendado diariamente e as acusações contra ele não passam de mito. Mas sem exageros, porque a água pura não está cheia de cafeína e açúcar ( no caso de nós, ocidentais).

(1) Quando eu digo grandes quantidades, eu realmente quero dizer GRANDES quantidades. Nenhuma bebida que você irá ingerir no dia-a-dia conterá quantidades próximas do necessário para causar qualquer tipo de desidratação visível no corpo. Por exemplo, beber em torno de 2 a 3 copos cheios de café ou de 5 a 8 copos cheios de chá ( copos de 200 ml) de uma só vez, em quantidades mínimas de cafeína entre 250 e 300 mg, algo próximo do limite diário recomendado pelas agências de saúde, irá causar um pequeno e breve maior fluxo urinário do que o normal. Mesmo assim, você estará ingerindo bastante água que provavelmente compensará esse mínimo efeito diurético. O perigo é em tomar cafeína pura em grandes quantidades, como ocorre no uso de abusivo de certos suplementos termogênicos.

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS
  1. http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0084154
  2. http://www.scielo.org.za/scielo.php?pid=S1015-51632014000300003&script=sci_arttext
  3. http://cola.unh.edu/sites/cola.unh.edu/files/student-journals/Perspectives2014_Ennis.pdf
  4. http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1440244014001431
  5. http://online.liebertpub.com/doi/abs/10.1089/jcr.2013.0012
  6. http://link.springer.com/article/10.2165/00007256-200131110-00002
  7. http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1046/j.1365-277X.2003.00477.x/abstract?userIsAuthenticated=false&deniedAccessCustomisedMessage=
  8. http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1467-3010.2007.00665.x/full
  9. http://journals.lww.com/acsm-essr/Abstract/2007/07000/Caffeine,_Fluid_Electrolyte_Balance,_Temperature.8.aspx 
  10. http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1046/j.1365-277X.2003.00477.x/abstract